Amizade – I

Amizade: uma segunda família

 

Quando você tem um amigo, você tem duas famílias: a primeira família, que é composta por seus pais, seus irmãos, seus avós; e uma outra família: a amizade, que é composta por apenas uma pessoa: o amigo.

Quando você confia na sua família, você não confia apenas em uma pessoa, você divide sua confiança. Quando você ama a sua família, você divide seu amor entre várias pessoas. Na amizade é diferente. Quando você confia na sua amizade, você coloca toda sua confiança no seu amigo. Que responsabilidade, não?! Quando você ama o seu amigo, é com todo seu amor. É um jeito diferente de amar. Não é como você amaria seu marido ou sua mulher. Para falar a verdade, você conta coisas para seu amigo, que você nem pensaria em falar para outras pessoas.

Um simples amigo faz tanta diferença na vida da gente… Simples, nada! Amizade é um sentimento pra lá de complexo! Se você não cuida dela e do seu amigo, ele vai embora e a amizade vai acabando, rapidamente ou devagar, quando o sofrimento é maior ainda.

Todas as pessoas deveriam ter amigos, mas algumas não sabem dar valor a essa família, mini, no tamanho e maxi na importância.

Amigo é como uma daquelas jóias tão raras e valiosas, que não têm valor definido, só que mais importante.

Às vezes, você se engana com seu amigo. Enganar? Quando isso acontece, essa pessoa pode ser tudo, menos seu amigo. Com amigo de verdade a gente não se engana.

Amigo e amizade são tão especiais… Amigo só devia morar em um lugar: no lado esquerdo do peito, no seu coração.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Texto produzido pela aluna Marina Ferreira – 6º ano

Escola Officina do Saber

1 Comentario »


  1. q orgulho!!!!! Parabéns minha aluna querida pelo lindo texto.
    Bjão….

    Comentário por Marcia Leal — 8 de setembro de 2011 @ 18:49


Deixe um comentário




Comentário: